11/08/2020
COMUNICADO - Manutenção - Núcleo Habitacional Luiz Zillo
12 de agosto de 2020, das 12h30 às 17h00 MOTIVO DA MANUTENÇÃO: Manutenção de PV de água com vazamento; LOCAL DA MANUTENÇÃO: Rua Momo Tranquilo x Av. José Garrido Gil BAIRROS AFETADOS: Parte do Núcleo Habitacional Luiz Zillo, Jardim América, Rondon, Jardim...

Clique aqui para ler esta notícia completa.

Portal da Transparência

Portal PMLP

Ligue

14 3269 7700

Para dúvidas sobre a sua conta de água

Ligue

0800 772 3115

Para falta d'água, entupimentos de esgoto ou vazamentos

Horário de atendimento

Das 7:30 às 17:00

De Segunda à Sexta-feira

Você esta em > Home > Dicas

Dicas

Esgoto

Economize água

"No banho, feche a torneira enquanto se ensaboa e prefira o chuveiro à ducha. Em 15 minutos com o chuveiro elétrico ligado gasta-se 45 litros. Em cinco minutos fechando o registro enquanto ensaboa são 15 litros. Já com a ducha, em 15 minutos com o registro meio aberto gasta-se 135 litros e em cinco minutos gasta-se 45 litros."

Evite o refluxo de esgoto

Óleo

Nunca jogue restos de óleo no ralo da pia. Uma gota de óleo é capaz de contaminar 20 (vinte) litros de água, prejudicando todas as formas de vida e também danifica o sistema de tratamento de esgoto. Guarde os restos de óleo em uma garrafa plástica e entregue para os catadores da Cooperativa de Reciclagem no dia da coleta seletiva em seu bairro.

Água de chuva

Não ligue os ralos do quintal e as calhas na rede de esgotos. A água de chuva sobrecarrega a rede e provoca o retorno dos esgotos para os vasos sanitários, pias e ralos internos das casas. Esta água transmite doenças como a hepatite A, leptospirose, shigelose, febres tifóide e paratifóide, gastroenterites, cólera, entre outras.

Identifique vazamentos

Hidrômetro

Confira o seu relógio de água, o hidrômetro. Deixe os registros na parede abertos, feche bem todas as torneiras, desligue os aparelhos que usam água e não utilize os sanitários. Anote o número que aparece ou marque a posição do ponteiro maior do seu hidrômetro. Depois de uma hora, verifique se o número mudou ou o ponteiro se movimentou. Se isso aconteceu, há algum vazamento em sua casa.

Canos direto da rede

Feche o registro na parede. Abra uma torneira alimentada diretamente pela rede do SAAE (pode ser a do tanque) e espere a água parar de sair. Coloque imediatamente um copo cheio de água na boca da torneira. Caso a torneira sugue a água do copo é sinal que existe vazamento no cano alimentado diretamente pela rede.

Canos da caixa d'água

Feche todas as torneiras da casa, desligue os aparelhos que usam água e não utilize os sanitários. Feche bem a torneira de bóia da caixa, impedindo a entrada de água. Marque na própria caixa o nível da água e após uma hora verifique se ele baixou. Se baixou, há vazamento na canalização ou nos sanitários alimentados pela caixa d'água.

Torneiras

Quando a torneira estiver pingando quando fechada, troque o "courinho". Uma torneira gotejando joga fora 46 litros de água num dia, o que dá 1.380 litros num mês. Um filete de mais ou menos 2 milímetros joga fora 4.130 litros por mês e um filete de 4 milímetros dá 13.260 litros num mês.

Vaso Sanitário

Jogue cinzas, de cigarro ou de outro material, no fundo do vaso sanitário. Se a cinza ficar parada no fundo do vaso não há vazamentos. Se houver movimentação, é sinal de vazamento na válvula ou na caixa de descarga.

Limpeza da caixa d' água

A caixa d' água é uma garantia de abastecimento. Para calcular o tamanho ideal da caixa, saiba que cada pessoa consome em média 150 litros de água por dia. Para manter a qualidade da água tratada pelo SAAE, você deve cuidar das instalações hidráulicas e lavar a caixa d'água pelo menos uma vez por ano.

Contrate um profissional especializado para realizar esse procedimento.

Água, fonte da vida

A água não pode ser criada nem destruída. A quantidade de água na Terra é exatamente a mesma desde que o planeta esfriou, mas esse líquido sem cheiro, cor nem sabor e vital para a existência de vida, está sendo bastante maltratado pela ação do homem. E todas as previsões são de que o futuro será catastrófico se nada for feito.

A água pronta para beber e fácil de captar está nos rios e lagos, num total de 90 mil quilômetros cúbicos, ou 0,26% do estoque mundial. Mas para não esgotar, só podemos utilizar a água renovável pelas chuvas.

O problema é que o consumo está crescendo em ritmo mais acelerado que a população em todo o mundo. Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas), o crescimento do consumo de água no século 20 foi o dobro do aumento populacional. Isso significa que hoje consumimos metade do estoque disponível. Se esse ritmo se mantiver, em 35 anos a humanidade estará utilizando todo o estoque de água disponível.

Além do aumento no consumo, a agressão à qualidade da água é outro fator crucial, principalmente pelo lançamento de esgoto e de resíduos tóxicos, além de lixo e areia, que causa assoreamento. Segundo a ONU, nos países em desenvolvimento, até 90% do esgoto é lançado nas águas sem tratamento. Todos os anos, de 300 a 500 milhões de toneladas de metais pesados, solventes, produtos tóxicos e outros tipos de dejetos são jogados na água pelas indústrias.

O Brasil é um dos maiores reservatórios de água no mundo: 13% do volume de água de rios de todo o mundo está no país. Além disso, temos sob nossos pés a maior reserva de água doce do mundo, o aqüífero Guarani, uma super poça subterrânea que cruza a fronteira de sete estados e avança pelos territórios da Argentina, Paraguai e Uruguai. Só ali estão 37 mil quilômetros cúbicos de água potável, o que daria para encher até a boca 7,5 milhões de estádios do Maracanã, segundo cálculos do geólogo Heraldo Campos, especialista no aqüífero.

Para especialistas, por termos muita água também temos a cultura do desperdício. E se o futuro de grande parte da água do planeta está em nossas mãos, está mais do que na hora de encararmos a responsabilidade, de passar das palavras à ação.

Todos temos responsabilidade. Inclusive você, cidadão comum, cujos hábitos de vida e consumo serão decisivos para evitar que as previsões catastróficas se tornem realidade. Coisas simples como escovar os dentes com a torneira aberta pode não parecer importante, mas imagine bilhões de pessoas no mundo fazendo a mesma coisa. Por isso, todos podem e devem ajudar. Comece cobrando de você mesmo e da sua família o uso racional. Depois, cobre dos governos e empresas que também façam a sua parte.

No dia 22 de março, comemora-se o Dia Internacional da Água. Um dia para lembrar os povos sobre o desafio de garantir a água para as futuras gerações. Esse é um desafio para todos, da China a Lençóis Paulista, da Austrália aos Estados Unidos, para governos, empresas e cidadãos comuns, como nós. A atitude de cada um vai ter consequência direta sobre o futuro. Evitar o pior está nas nossas mãos.

O consumo da água no mundo

  • 70% - agricultura
  • 20% - indústria
  • 10% - doméstico

Fonte: Revista Superinteressante